3º Concurso do CHUPHI em Los Angeles

 

O presente concurso destina-se ao III Congresso Universal de Poesia Hispanoamericana (CUPHI) que será realizado de 6 a 12 de julho de 2014, em Los Angeles, Califórnia, Estados Unidos.
SIPEA Iberoamericana – Concurso “Sementes Infantis”
A convidamos a visitar a página  SIPEA Iberoamericana
Seus trabalhos, no idioma português serão Coordenados pela Poeta Trovadora
 Maria Luiza Walendowsky, presidente da UBT/Seção de Brusque SC.
                 C O N V I T E
Convidamos crianças do sexo feminino na idade de:
  1ª – de 8 a 10 anos
  2ª – de 11 a 13 anos   
  3ª –  de 14 a 16 anos  
  4ª –  de 17 a 18 anos.  
 Das Escolas do Brasil e Portugal, a participarem do concurso de poesias “sementes infantis” com o objetivo de homenagear UNILETRAS-Naciones Unidas de las Letras “Sementes de Juventude”,

UNILETRASFLAG_jpg_w300h181.jpg
–  Bases do Concurso:
–  Os participantes deste concurso deverão, até 31 de Março de 2013, ter a idade compreendida entre os 8 e os 18 anos.  
–  Os trabalhos apresentados se classificarão em quatro categorias, segundo a idade de seus autores:
–  a 1ª – de 8 a 10 anos
–  a 2ª – de 11 a 13 anos   
–  a 3ª –  de 14 a 16 anos e 
–  a 4ª –  de 17 a 18 anos.  
–  Os temas desta convocação serão:
– “O Colibri” para as categorias 1ª e 2ª.
–  “A Paz em Minha Cidade” para as categorias 3ª e 4ª
–  As Inscrições para o concurso encerram-se em 14 de fevereiro de 2014 
REGULAMENTO

1.-  Os poemas deverão contar com um mínimo de 14 versos e um máximo de 40 versos . Estilo livre ou clássico. 

 

2.- Os envios de seu poema para participar (um só poema)
3.- Somente por correio eletrônico.
3.- Dois correios eletrônicos por separado: uma com pseudônimo e poema
4.- Outro correio separado com pseudônimo no assunto e os dados do autor dentro do correio eletrônico.
5.- Se enviarão pela seção de inscrição e de ali se lhes fará chegar  ao júri.
6.- Ao coordenador Maria Luiza Walendowski somente se lhe deve enviar cópia do pseudônimo participante. E-mail inhawalen@hotmail.com
7.- O poema não deverá ser enviada à  mais ninguém

8.- As meninas de 8 a 18 anos de idade, somente poderão participar no concurso infantil (Sementes Infantis)

– Prêmios
5 vencedoras
dentro das 5 alunas vencedoras 3 alunas que tenham as notas mais altas
receberão  Trofeu, diploma , participarão  na antologia e receberão 3 anos de materiais escolares.
E as 2 vencedoras com menos notas Troféu, Diploma e
 participação na antologia.
-As 20 alunas seguintes com Menção Especial 
 receberão diploma e participação na antologia,
 A coordenadora NÃO QUALIFICARÁ os poemas concursantes. Isso somente o fará o Honorável Júri qualificador.Composto por um grupo de juízes eleitos por Carmen Rojas Presedente do Congresso. A coordenadora somente promociona, informa do processo, coordena o enviou e nada mais.
Sem custo de  Inscrição  para as alunas que pensam assistir.
 
Maria Luiza Walendowsky
Coordenadora de Sementes Infantis
UNILETRAS
do 3º Congresso do CUPHI

 

II CONGRESSO UNIVERSAL DE POESIA HISPANOAMERICANA DE CONCEPCION/CHILE

II CONGRESSO UNIVERSAL DE POESIA HISPANOAMERICANA DE CONCEPCION/CHILE

August 3, 2012 – 7:47 pm

O “II Congreso Universal de Poesía Hispanoamericana de Concepcion”, no Chile foi um sucesso. Foi realizado entre os dias 13 a 18 de agosto deste ano, juntamente com os ” I Jogos Florais de Trovas da cidade de Concepcion” que, comparado a outros eventos já realizados internacionalmente, ficou muito a desejar. Mas compensou pelo congraçamento de trovadores hispanicos e brasileiros, que apresentaram-se às Mesas de Leitura com suas lindas trovas e poemas. Os poetas trovadores de língua hispânicas que ao invés de trovas preferiam apresentar apenas os poemas. O “II Congresso Universal de Poesia Hispano-Americana” se sucedeu na “Universidad de Concepcion” e na “Universidad Católica de la Santísima Concepcion”, na cidade de Concepción (2ª maior cidade do Chile). Além da participação maciça de poetas Chilenos, chegaram delegações do México, da Colômbia, da Argentina, do Equador, da Venezuela e do Brasil, com 19 participantes brasileiros. Do Estado de Santa Catarina pariciparam os trovadores Ari Santos de Campos, presidente da UBT de Itajaí; Maria Luiza Walendowski, presidente da UBT de Brusque; Glédis Tissot, vice presidente da UBT de Balneário Camboriú e Maria Teresinha de Souza, membro efetivo da UBT de Itajaí. No final do evento, durante o Jantar de Encerramento, houve lançamento de livros e, entre eles, a Antologia Poética do “II Congresso Universal de Poesia Hispanoamericana de Concepcion, Chile 2012″, com trabalhos poéticos da maioria dos participantes do Congresso. Embora não esteja editado na Antologia, particularmente eu, em uma das Mesas de Leitura, apresentei um poema, de minha autoria, intitulado “Sozinho” que transcrevo a seguir.

Sozinho

Felicidade…, onde estás!

– É tudo que sempre quis.

Sou da paz, mas,

incapaz de ser feliz.

Tento voltar ao passado

para mudar o que fiz,

pois, neste mundo forjado,

não me refiz!

Rompem as trevas da noite;

– é noite de solidão.

Lanço minha alma ao açoite,

sem compaixão.

No meu passado enfadado,

peço a meu Deus encontrar

a minha diva ou pecado,

– o meu sonhar…

Pelas delongas colinas,

como de bronze é o luar,

vago por entre as ruínas,

sem te encontrar !…

Nesta jornada pregressa

vou perseguindo um clarão

que permanece; não cessa,

feito um vulcão.

Em labirintos perdidos,

sobre as lavas pelo chão,

ouço murmúrios, sofridos,

na solidão…

E, se encontrar a saída,

eu quero – de coração

me redimir, nesta vida,

por um perdão.

Mas, no final do caminho,

entre denso fogo eterno,

de repente estou sozinho

no meu inferno.

 

(Ari Santos de Campos)

 

Alegria da Trova

VI Congresso Brasileiro de Poetas Trovadores

Este Congresso, como de costume, foi realizado em 2008, nas cidade da Serra, em Espírito Santo.

 

Oficina de Trovas

Esta Oficina de Trovas foi realizada pela UBT de Curitiba em homenagem a trovadora Amalia Max

Jogos Florais de Curitibas

Video dos Jogos Florais de Curitiba

 

II CONGRESSO UNIVERSAL DE POESIA HISPANOAMERICANA DE CONCEPCION/CHILE

O “II Congreso Universal de Poesía Hispanoamericana de Concepcion”, no Chile foi um sucesso. Foi realizado entre os dias 13 a 18 de agosto deste ano, juntamente com os  ” I Jogos Florais de Trovas da cidade de Concepcion” que, comparado a outros eventos já realizados internacionalmente, ficou muito a desejar.
Mas compensou pelo congraçamento de trovadores hispanicos e brasileiros, que apresentaram-se às Mesas de Leitura com suas lindas trovas e poemas.
Os poetas trovadores de língua hispânicas que ao invés de trovas preferiam apresentar apenas os poemas.
O “II Congresso Universal de Poesia Hispano-Americana”  se sucedeu na “Universidad de Concepcion” e na “Universidad Católica de la Santísima Concepcion”,  na cidade de Concepción (2ª maior cidade do Chile).
Além da participação maciça de poetas Chilenos, chegaram delegações do México, da Colômbia, da Argentina, do Equador, da Venezuela e do Brasil, com 19 participantes brasileiros.
D
o Estado de Santa Catarina pariciparam os trovadores Ari Santos de Campos, presidente da UBT de Itajaí; Maria Luiza Walendowski, presidente da UBT de Brusque; Glédis Tissot, vice presidente da UBT de Balneário Camboriú e Maria Teresinha de Souza, membro efetivo da UBT de Itajaí.
No
final do evento, durante o Jantar de Encerramento, houve lançamento de livros e, entre eles, a Antologia Poética do “II Congresso Universal de Poesia Hispanoamericana de Concepcion, Chile 2012”, com trabalhos poéticos da maioria dos participantes do Congresso.
Embora não esteja editado na Antologia, particularmente eu, e
m uma das Mesas de Leitura, apresentei um poema, de minha autoria, intitulado “Sozinho” que transcrevo a seguir.

         Sozinho

Felicidade…, onde estás!
– É tudo que sempre quis.
Sou da paz, mas, incapaz
de ser feliz.

Tento voltar ao passado
para mudar o que fiz,
pois, neste mundo forjado,
não me refiz!

Rompem as trevas da noite;
– é noite de solidão.
Lanço minha alma ao açoite,
sem compaixão.

No meu passado enfadado,
peço a meu Deus encontrar
a minha diva ou pecado,
– o meu sonhar…

Pelas delongas colinas,
como de bronze é o luar,
vago por entre as ruínas,
sem te encontrar !…

Nesta jornada pregressa
vou perseguindo um clarão
que permanece; não cessa,
feito um vulcão.

Em labirintos perdidos,
sobre as lavas pelo chão,
ouço murmúrios, sofridos,
na solidão…

E, se encontrar a saída,
eu quero – de coração –
me redimir, nesta vida,
por um perdão.

Mas, no final do caminho,
entre denso fogo eterno,
de repente estou sozinho
no meu inferno.

(Ari Santos de Campos)

UBT – SEÇÃO DE SANTA CATARINA
ATO DO PRESIDENTE NACIONAL DA UBT:
ATO Nº 05/12 – O Presidente da União Brasileira de Trovadores, no uso de suas atribuições, e tendo em vista a documentação encaminhada à Presidência da UBT Nacional, considera INSTALADA a UBT Estadual de Santa Catarina, sob a Presidência da Trovadora Gislaine Canales.
———————————————————————————-
A DIRETORIA DA UBT ESTADUAL DE SANTA CATARINA
Presidente Estadual:
-Gislaine Canales-
Vice Presidente:
– Ari Santos de Campos-
Presidente do Conselho:
-Maria Luiza Walendowski-
Secretária:
-Glédis Tissot-.

XXVII – JOGOS FLORAIS DE CURITIBA
Neste último final de semana (entre os dias 15 a 17), foram realizados em Curitiba os festejos dos XXVII Jogos Florais de Curitiba, da União Brasileira de Trovadores (UBT), Seção de Curitiba e organizados pela trovadora Dra. Andréia Motta, presidente da referida Seção.
Estiveram presentes valiosos trovadores de várias partes do Brasil e também da Argentina, Venezuela e México.
O presidente nacional da União Brasileira de Trovadores (UBT), Dr. Luiz Carlos Abritta, se fez presente e também o dr. Maurício Friedrich, presidente estadual da UBT do Paraná, além de vários outros presidentes e vice-presidentes estaduais da UBT.
De Santa Catarina participaram, desse evento, o trovador Ari Santos de Campos, presidente da UBT de Itajaí; a trovadora Maria Luiza Walendowsky, presidente da UBT de Brusque; a trovadora Eliana Jimenes, vice-presitende de cultura da UBT de Balneário Camboriú e a trovadora Maria Teresinha de Souza, da UBT de Itajaí.
Houve vários congraçamentos festivos e, em especial, a Sessão Solene de entrega de troféus e diplomas aos vencedores do concurso de trovas antes realizado, a nivel nacional/internacional e do Estado do Paraná.
Com o tema “Justiça”, as trovas classificadas a nível nacional foram as seguintes:

1º lugar/Mara Melinni de Araujo Garcia (Caicó-RN)
Que a lei, com todo seu porte,
seja um escudo do bem…
E que a justiça do forte
seja do fraco também!

2º lugar/José Ouverney (Pindamonhangaba-SP)
Aprimorar o meu ser
é tarefa que me assusta:
nem sempre a mão do dever,
cumprindo o dever… é justa!…

3º lugar/Alba Christina Campos Netto (São Paulo-SP)
Se a mão do mundo elimina
justiça, amor e confiança,
vou buscar a mão divina
no outro prato da balança.

4º luar ( Sérgio Ferreira da Silva (Santo André-SP)
Justiça somente existe,
no combate ao erro e ao crime,
se a mão que julga reiste
com firmeza à mão que oprime.

4º lugar/Maurício Cavalheiro (Pindamonhangaba-SP
A lei é bem exercida,
se a justiça não fraqueja:
pena tem que ser cumprida,
por mais comprida que seja.

5º lugar/Delcídio de Barros Moreira Sobrinho (Juiz de Fora-MG)
Que a proteção sempre venha,
com justiça e sem barganha,
da Lei Maria da Penha…
para a Maria que apanha.

Depois destas cinco trovas classificadas, existem mais oito Menções Honrosas e mais oito Menções Especiais. O mesmo acontece com as classificadas a nível internacional e também as do Estado do Paraná.

TROVAS MINHAS (Ari Santos de Campos)
Sobre o mar sereno e triste
vou remando à luz da sorte.
Porque ponte não existe
na passagem para a morte.
x.x.x.
Justiça não mete medo
pela palavra que tem…
Dá medo, não é segredo,
é da injustiça de alguém.
x.x.x.
Quando me for desta vida,
não quero choro, senão
uma velinha acendida
com flores soltas no chão!
x.x.x.
Em nossa casa, de outrora,
– quero o teu riso escutar!
Em vez de risos, agora,
ouço um cão triste me uivar…
x.x.x.
Quando me for desta vida:
– lá na supra dimensão
vou cumprir pena contida
já de sentença na mão!
x.x.x.
Meu demônio faz pirraça:
quer usar meu coração…
– Se deixar me faz de graça,
do seu fogo, uma paixão!
x.x.x.
Vou à noite, na janela,
mergulhar na escuridão:
nas sombras o vulto dela
me sossega o coração!
x.x.x.
Do seu posto, à sentinela,
– sobre o teto do galpão,
galo duro de panela,
abre a goela, canta em vão!…
x.x.x.
Vou de braços à bebida,
– já devorei mil barris…
Para que serve esta vida,
se não me fazes feliz! 
x.x.x.
Galopei na corda bamba:
– fiz do mundo um desafio…
Sobre a vida que descamba
hoje eu zoa um vento frio!
x.x.x.
Vou remando de partida
num mar imenso de paz…
Mas as ruínas da vida
vão nadando, logo atrás!…
x.x.x.
Bate a chuva na janela,
o seu vento me assobia…
vou morrer tão longe dela:
dessa luz que me alumia!…
x.x.x.
Fico pasmo quando penso
na velhice que chegou:
com demônio nunca venço…
– Meu vigor já me levou!…
x.x.x.
No sertão, à luz de vela,
vou buscar minha rainha:
– minha vida, vida bela…
Para sempre, toda minha!
(Ari Santos de Campos)

 

A Casa Caiu

Na casa quimera eu sou mais feliz:
– lá canto com ela a nossa canção
e gosto do canto, assim como fiz,
ouvindo com tino o meu coração.

No canto da vida, que me condiz,
há paz que apazigua, como pendão,
o belo viver – amores febris –
que a vida apetece, com a paixão.

Mas hoje é lembrança, feito fabela:
meu canto calou e a luz sucumbiu
ao lume da vida, da face tão bela!

No cume da dor, sem vida partiu…
Então neste chão – à luz da mazela,
vivendo sem ela – a casa caiu.

(Ari Santos de Campos)

NUVENS DE FADA

Nuvem de fadas há certo momento,
vira miragem por todo luar…
Vulto demente, com o seu talento,
lá faz a minha alma perambular. 

Junto dos sonhos vou solto no vento,
longe de tudo e de todo zumbar…
Meus desatinos, em são sacramento,
jazem-se ao fluxo e refluxo do mar. 

Numa visagem o meu anjo-bento
larga seu mundo e cá vem reparar
todas mazelas do meu sofrimento. 

Arfam-se os ventos em um trovejar:
vulto demente se vai ao relento,
nuvem de fadas me traz o sonhar.                                      

                     (Ari Santos de Campos)